“Horrorizado” e “envergonhado”: a Volkswagen pede desculpas pelo anúncio