É hora de parar de olhar para as marcas para nos salvar